fbpx
Advogado Previdenciário em atuação em busca da melhor aposentadoria

Como Adiantar sua Aposentadoria no INSS

ntenda como Antecipar sua Aposentadoria no INSS

Guia de assuntos

Documentação necessária para adiantar sua aposentadoria

Como adiantar sua aposentadoria no INSS. Se você deseja adiantar a análise da sua aposentadoria pelo INSS, é essencial separar a documentação correta.

Isso é necessário para comprovar todas as suas contribuições e períodos trabalhados, especialmente aqueles que apresentam particularidades, como atividades insalubres ou periculosas, trabalho rural, ações trabalhistas, períodos no exterior, como servidor público ou militar.

Ao entregar a documentação adequada, você evita erros na análise do INSS que podem levar à redução ou negação da sua aposentadoria.

Por outro lado,  vale dizer que as novas exigências que atrasam ainda mais o processo de análise e, em última instância, refazer o processo administrativo para pedir uma ação judicial.

Portanto, dedicar uma atenção especial a esses períodos é fundamental para garantir uma análise rápida e precisa da sua aposentadoria.

Uma das etapas cruciais para adiantar sua aposentadoria é juntar a documentação referente a todos os seus períodos de trabalho que constam no INSS.

É importante ter o máximo possível de documentos, pois isso aumenta suas chances de ter a aposentadoria analisada mais rapidamente.

Entre os documentos necessários, estão:

  • RG
  • CPF
  • Comprovante de residência
  • Carteira de Trabalho (levar todas as que tiver)
  • PIS/PASEP ou NIT
  • Extrato do CNIS

Ao agendar ou protocolar sua aposentadoria no INSS, pode ser que não solicitem todos os documentos específicos para o seu caso.

No entanto, isso não significa que você não precise deles.

É importante ter a documentação completa para cada caso, e você pode verificar quais documentos são necessários no link fornecido.

Se tiver dúvidas sobre algum documento, é melhor exagerar na quantidade do que faltar algum.

Além disso, é importante conferir se os documentos apresentados são congruentes e comprovam a mesma atividade, principalmente em casos de atividade rural ou especial.

Por exemplo, se você quer comprovar a insalubridade de um determinado período e possui um PPP e um LTCAT, é necessário conferir se ambos demonstram a insalubridade.


Importância da clareza na via Administrativa

É comum as pessoas cometerem um grande erro ao protocolar a documentação previdenciária no INSS sem detalhar quais são todos os seus direitos, o que pode levar a análises erradas e atrasar o processo administrativo previdenciário.

Para evitar isso, é recomendável que se escreva um documento chamado Inicial Administrativa.

A Inicial Administrativa pode ajudar a adiantar em meses a aposentadoria.

É preciso que o documento contenha informações específicas sobre todos os períodos de trabalho, incluindo aqueles em carteira, como autônomo, sem registro e sem contribuição previdenciária.

É importante destacar as contribuições em GPS e trabalho como autônomo, trabalho em mais de um lugar ao mesmo tempo, períodos especiais por insalubridade ou periculosidade, trabalho sem registro em carteira, período rural ou como pescador artesanal, tempo de serviço militar.


Atualize o seu CNIS

A documentação é um aspecto crucial para quem busca adiantar a aposentadoria.

O INSS pode cometer erros nos registros de contribuição do trabalhador, fazendo com que alguns períodos não constem no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) ou estejam com pendências.

Isso pode gerar problemas na hora de solicitar o benefício.

Para evitar problemas, é fundamental manter o cadastro sempre atualizado e verificar regularmente se todos os seus dados estão corretos.

Uma forma de fazer isso é solicitar o seu extrato do CNIS pelo Meu INSS, que contém todas as informações sobre o tempo de contribuição e os salários de contribuição.

Ao baixar o extrato do CNIS, é importante conferir se todas as informações estão corretas e, caso haja algum erro, solicitar a correção o mais rápido possível.

Dessa forma, você garante que todo o seu tempo de contribuição seja considerado corretamente na hora de solicitar a aposentadoria.


Entendendo as siglas do CNIS

Existem diversas siglas utilizadas no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) que podem indicar algum problema em relação à documentação para a aposentadoria. Algumas das siglas mais comuns são:

  • AEXT-VI (Acerto de vínculo extemporâneo indeferido): indica que houve tentativa de correção de um vínculo, mas a documentação apresentada não foi aceita pelo INSS. Neste caso, é necessário verificar qual foi o problema na documentação e corrigi-lo.
  • AEXT-VT (Acerto de vínculo extemporâneo validado totalmente): indica que a correção do vínculo foi realizada com sucesso e não há necessidade de fazer nada.
  • AVRC-DEF (Acerto de vínculo extemporâneo deferido): indica que a correção do vínculo foi realizada com sucesso e não há necessidade de fazer nada.
  • IEAN (25) (Exposição a agentes nocivos no grupo 25 anos): indica possível exposição a agentes insalubres ou perigosos durante a atividade laboral. Para confirmar essa exposição, é preciso reforçar o pedido com documentos que comprovem a atividade especial (PPPs, LTCAT, etc.).
  • IGFIP-INF (Indicador de GFIP meramente informativo): indica que é necessário comprovar a atividade exercida com documentos.
  • ILEI123 (Contribuição da competência foi recolhida com código da Lei Complementar 123/2006) — Plano simplificado de Previdência: indica contribuição de 11%. Se a intenção é solicitar a aposentadoria por tempo de contribuição, é preciso complementar essa contribuição.
  • IMEI (Contribuição da competência foi recolhida com código MEI — Microempreendedor Individual): indica contribuição de 5%. Se a intenção é solicitar a aposentadoria por tempo de contribuição, é preciso complementar essa contribuição.
  • IREC-CIRURAL (Recolhimento com código de CI Rural sem homologação): indica que é necessário comprovar o período rural com documentos e testemunhas.
  • IREC-FBR (Recolhimento facultativo baixa renda): indica contribuição de 5%. Se a intenção é solicitar a aposentadoria por tempo de contribuição, é preciso complementar essa contribuição.
  • IREC-INDPEND (Recolhimentos com indicadores e/ou pendências): indica que provavelmente será necessário apresentar documentos para comprovar o período.
  • IREC-LC123 (Recolhimentos para fins da LC 123): indica contribuição de 11%. Se a intenção é solicitar a aposentadoria por tempo de contribuição, é preciso complementar essa contribuição.
  • IREC-LC123-SUP (Recolhimento / Complementação LC 123 superior ao salário-mínimo): indica que a contribuição foi feita com o código ou valor errado. Nesse caso, pode ser necessário solicitar a complementação para contar para a aposentadoria por tempo de contribuição.
  • PADM-EMPR (Inconsistência temporal, admissão anterior ao início da atividade do empregador): indica que é necessário comprovar a data de admissão deste período.
  • PEXT (Pendência de vínculo extemporâneo não tratado): indica que o período precisa ser comprovado com documentos para que seja validado pelo INSS.
  • PVIN-IRREG (Pendência de Vínculo Irregular): casos em que o INSS suspeita que as contribuições são irregulares.
  • Outra sigla que pode aparecer no CNIS é a “PBC total”. Ela se refere à “Período Básico de Cálculo” e indica o período em que as contribuições serão consideradas no cálculo da sua aposentadoria.Para ter direito à aposentadoria por tempo de contribuição, é necessário comprovar um determinado tempo de contribuição. Esse tempo varia de acordo com o tipo de aposentadoria que você deseja e pode mudar conforme as leis são atualizadas.Portanto, é importante verificar o seu CNIS com frequência para identificar possíveis erros e pendências. Caso haja alguma inconsistência, é necessário reunir a documentação necessária para comprovar as informações e solicitar a correção junto ao INSS. Assim, você evita possíveis transtornos na hora de solicitar a sua aposentadoria.


O Agendamento deve ser feito de forma correta no INSS

 Muitas pessoas encontram dificuldades em conseguir documentos antigos, como certidões, para realizar o processo de aposentadoria.

Isso pode ser um verdadeiro desafio, já que muitas vezes é necessário enfrentar filas e esperar por atendimento nos órgãos responsáveis pela emissão desses documentos.

No entanto, desde 2018, a plataforma online Meu INSS facilitou muito esse processo, permitindo que todo o requerimento de aposentadoria possa ser realizado pela internet.

A plataforma é intuitiva e fácil de usar, e apresenta todos os documentos necessários para dar entrada no pedido de aposentadoria. Além disso, é possível acompanhar todo o processo de análise do INSS pelo próprio site.

No entanto, para aqueles que preferem um atendimento presencial ou não têm familiaridade com o uso de computadores, é possível agendar um atendimento nas agências da Previdência Social.

Nesse caso, é importante realizar o agendamento através da plataforma Meu INSS ou pelo telefone.

Para Adiantar sua Aposentadoria no INSS é importante conhecer os procedimentos para realizar a solicitação corretamente, indicando o tipo de aposentadoria desejado e juntando todos os documentos necessários.

O site do Meu INSS indica informações importantes sobre os principais requisitos e os documentos que deverão ser apresentados no dia e hora marcados.

No entanto, é importante lembrar que pode haver a necessidade de apresentar outros documentos além dos que foram previamente indicados.

Por isso, é importante ter um documento que explique seus direitos e seus pedidos, que pode ser um verdadeiro coringa na sua aposentadoria.


Mandado de Segurança – instrumento jurídico para adiantar o processo no INSS

Você sabia que existe uma medida judicial chamada mandado de segurança que pode adiantar a resposta do INSS para o seu processo de aposentadoria em meses?

Normalmente, o prazo para o INSS dar uma resposta sobre o pedido de aposentadoria é de 90 dias, mas essa espera pode se estender por meses, o que pode ser muito desgastante para quem está aguardando a resposta.

No entanto, com o mandado de segurança, é possível garantir que o INSS responda em até 30 dias.

Essa medida é uma proteção ao cidadão, que terá seus direitos respeitados e seu processo acelerado.

Vale lembrar que o mandado de segurança não garante a concessão da aposentadoria, mas apenas agiliza o processo de análise do pedido.

Por isso, é importante ter um advogado cuidando do seu processo e conversar com ele sobre a possibilidade de entrar com essa medida judicial.


Desconfie dos cálculos apresentados pelo INSS

Após ter seu pedido de aposentadoria concedido ou negado pelo INSS, é possível solicitar uma cópia do processo administrativo para analisar os cálculos realizados pelo Instituto.

Esse processo irá conter todas as informações relativas à análise do seu pedido, indicando quais critérios foram utilizados para a concessão ou negação do benefício, bem como quaisquer outros aspectos relevantes ao seu caso.

É importante destacar que existem dois cálculos que devem ser realizados pelo INSS, antes de você receber o primeiro benefício.

São eles: o cálculo da renda mensal inicial (RMI) e o cálculo do valor retroativo.

Portanto, ao solicitar a cópia do processo administrativo, verifique atentamente os cálculos realizados pelo INSS para garantir que estão corretos e que estão de acordo com os seus direitos e benefícios previstos em lei. Caso haja alguma dúvida ou divergência, é recomendável buscar o auxílio de um advogado especializado em Direito Previdenciário.


Documentos para calcular o de tempo de contribuição

Para adiantar sua aposentadoria no INSS, é importante verificar se o INSS considerou todos os períodos que você tem direito e se converteu os períodos especiais, como insalubridade e periculosidade.

Caso haja alguma falha ou omissão por parte do Instituto, é possível recorrer por meio de um recurso administrativo ou processo judicial.

No processo administrativo, é possível requerer uma revisão do benefício, apresentando documentos que comprovem períodos de trabalho que não foram considerados ou períodos especiais que não foram convertidos.

Já no processo judicial, o objetivo é obter uma decisão favorável na Justiça para garantir o direito à aposentadoria ou a revisão do benefício.

Nesse caso, Adiantar sua Aposentadoria no INSS, é importante contar com o auxílio de um advogado especializado em direito previdenciário para orientar sobre os melhores caminhos a seguir.


Calculando a RMI – Renda Mensal Inicial

Caso o INSS tenha concedido sua aposentadoria, é importante verificar se todos os seus salários de contribuição foram corretamente considerados no cálculo do valor do benefício.

Para isso, é necessário examinar cuidadosamente cada um dos salários de contribuição a partir de julho de 1994, pois é comum o INSS esquecer ou registrar um valor menor para alguns deles.


Saiba Também sobre:

 


Aqui no MeAjudaDoutores, temos um time de especialistas para ajudá-lo(a).

Compartilhe essas informações com amigos e familiares que precisam saber sobre seus direitos previdenciários.

Não deixe para a última hora!

Agende uma consulta com um advogado e tire todas as suas dúvidas antes de solicitar a sua aposentadoria ou demais benefícios!

Forte Abraço!

Equipe

MeAjudaDoutores

 

WhatsApp
Facebook
Email
Print
Aposentadoria Especial antes e depois da Reforma da Previdência

Aposentadoria Especial | 2024

Preparamos este post com carinho, no sentido de que Entenda a Aposentadoria Especial é um benefício previdenciário concedido aos trabalhadores que exercem atividades insalubres ou

Open chat
Consulta On-Line
Clique, para que a Nossa Equipe de Advogados Especialistas possa verificar a sua Aposentadoria e outros Direitos Previdenciários!